TAG: Conhecendo melhor a blogueira

Confesso que ando tendo uma preguiça INFINITA de postar coisas por aqui – visto que estou em um período de mudanças muito intensas na minha vida. Não sei bem o que acontece, mas quando a cabeça está cheia – de trabalho, de correria, de coisas empolgantemente empolgantes –  a inspiração vai embora e não consigo, sequer, refletir sobre tudo que eu gostaria e que costumo opinar por aqui. Tô devendo uns 8 posts pro pessoal mais lindo da internet  (o Rotaroots), e até arrisquei alguns rascunhos, mas olha… Não tá fluindo! Mal tenho conseguido dormir, se vocês bem querem saber.

Só que aí, na minha ronda diária matinal de blogs, vi esse post da Ju Rabelo me convocando para escrever sobre mim. Visto que sou completamente aparecida e amo posts pessoais, topei na hora o ~desafio~ e cá estão as minhas 11 respostas sobre mim. E mais 11 fatos que precisam ser incluídos nesse post.

11 fatos sobre mim

1- Sou completamente inútil para os esportes com bola. Todos eles.

2 – Tenho um medo surreal de altura + água. Parque aquático é o pior pesadelo que pode me ocorrer.

3 – Não sei e não gosto de jogar cartas. Só tenho a capacidade de curtir uma partida de “porco” – e olhe lá.

4 – Não tenho irmãos, mas minha casa sempre foi cheia de gente amiga e eu amo estar rodeada de pessoas.

5 – Amo cozinhar – e comer – e faço algum prato especial pelo menos 3 vezes por semana.

6 – Quando estou em algum evento social, e me bate uns 5 minutos de impaciência, eu PRECISO ir embora. Não importa quem esteja comigo, não importa se a atração do local for o Batman. Viro as costas, vou embora, fim.

7 – Odeio acordar cedo, mas odeio dormir até muito tarde.

8 – Catupiry me dá dor de cabeça.

9 – Tenho”medo” de gastar dinheiro, mas se acho que mereço vou no shopping, faço uma compra absurda e depois fico chorando pelos cantos. Foi numa dessas que comprei meu Iphone (e uma geladeira pra minha antiga casa).

10 – Sou uma pessoa extrovertida extremamente tímida.

11 – Sou ALOCKA do cabelo. E se deixar uso uns 5 shampoos e condicionadores diferentes ao mesmo tempo.

11 perguntas feitas pela Juju

1. Uma coisa que você morre de vontade de fazer, mas nunca fez.

Pular de pára quedas. Acho que seria uma superação, mas putz, que dinheiro ALTO, né? HUAHAUUAHUAHUAH!  (mentira, num pularia nem F***NDO).

2. Uma música pra cantar bem alto debaixo do chuveiro!

Total Eclipse of the Heart, tenho uma COISA com essa música, mas os vizinhos dirão que é aquela famosa da Whitney Houston.

3. O que você está vestindo agora?

Camiseta, legging, sapatilha e jaqueta de couro. Um clássico.

4. Quando criança, o que você queria ser quando crescesse?

Queria ser atriz de musical. Ainda quero, se pá.

5. Uma comida que você não gosta.

Frutos do mar. Urgh.

6. Um hábito ou mania estranha.

Quando eu estou nervosa cutuco minha orelha, involuntariamente, até ela cair, quase. Às vezes acordo com tanta dor de ouvido que não sei como lidar (eu sei, é nojento, mal aí gente).

7. Uma indicação de livro! (!!!!!)

Marina – Ruiz Carlos Zafon

8. O que te inspira?

Observar as pessoas e ouvir as suas indagações sobre a vida.

9. Banho quente ou frio?

Quente, pelo amor de Deus, água gelada num dá.

10. Seu ideal de felicidade.

Uma casa com ele <3, 2 filhos,  3 cachorros, um casal de passarinhos e uma graninha anual pra viajar. =)

11. O que você vai fazer depois de responder essa tag?

Trabalhar, porque, né? Última semana aqui na agência!

 

Ps.: Num sei porque as fotos ficara tortas, o que vale é a intenção ilustrativa para o post.

Ps2.: Se você responder a TAG me avisa aqui nos comentários? O certo seria eu pensar em 11 perguntas e indicar blogs, mas acho que quase todas as “blogayras” fofas que eu conheço já responderam! =/

BEIJAS!

Continue Reading

Desafio Fotográfico do Rota: Receita de Ericka

Nunca havia participado de nenhum Desafio Fotográfico antes porque apesar de amar fotografia, acho que não tenho talento suficiente para registrar, em imagens, todas as coisas que eu sinto/sou em determinadas situações dessa vida de meu Deus. Quem acompanha o blog, sabe que circulo bem entre o humor e a dor quando uso as palavras, mas acho difícil, muito, muito difícil, encontrar imagens que digam tudo aquilo que desejo exprimir.

Pois é. Só que, dessa vez, não resisti. Depois de ver o post da Ju Rabelo para a segunda edição do desafio fotográfico do Rotaroots, resolvi arregaçar as mangas e por a SUPER câmera do Iphone pra funcionar – mentira. Só resgatei além de resgatar algumas outras tantas imagens que um dia foram importantes e ainda são – pra mim.

Com o tema “ingredientes que formam você”, seguem meus ingredientes. E a Receita da Ericka (assim, com CK mesmo) você confere abaixo:

Mais que objetos ou situações, minha vida é feita de pessoas, muitas delas. Quanto mais, melhor. E sem elas, nada faria o menor sentido.

Um beijo,

Ericka.

 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Continue Reading

Meme Rotaroots – 7 músicas para cantar no videokê

Olá, jovens leitores desse meu país! Tudo bem?

Setembro chegou e com ele um temporal de amor em forma de sugestões de postagens lá no meu, no seu, no nosso, ROTAROOTS! \o/

Já falei sobre o Rota por aqui algumas vezes, mas se você entrou de gaiato nesse navio é tá mais perdido que cachorro vira lata, é só clicar aqui (pra entender do que se trata) ou ler até o final desse post porque eu sempre, SEMPRE, coloco resumidamente qual o propósito dessa gente linda e maravilhosa que só encontramos por lá.

O meme escolhido da vez foi: 7 músicas para cantar no videokê. Eu AMO videokê, amo cantar, não sei cantar, mas quando estou lá, na frente do público, canto muito, cês tem que ver.

Mas se você, diferente de mim, é um cara tímido e recatado, listarei, então, as 7 melhores músicas para se cantar quando ninguém está vendo (no chuveiro, no carro, ou mentalmente na fila do banco) e se libertar das amarras dessa sociedade tão cheia de mi mi mi.

Segue (com vídeos):

1 – Total Eclipse of the heart

https://www.youtube.com/watch?v=lcOxhH8N3Bo

Quem nunca cantou “TUUUURNNNN AROUNNNDDD… EVERY-NIGHT-ANDTHEN-IFDHHSVHVNCJBBJBSJSKDFJB-FALT APART…” – GRITANDO – não sabe o que é se jogar na vida. Tente. É purificante. É recompensador.

2 – Bambolê – É o Tchan

Essa música é um teste de fôlego e dicção. Sugiro que seja sempre cantada em dueto pra na hora que faltar o ar do Seu coleguinha você tenha condições de continuar, firme e forte. O show não pode parar.

3 – A Lenda – Sandy e Junior

TODAS do Sandy e Junior são PRIMORDIAIS –  em qualquer videokê de péssima qualidade que se preze. Na vida real, obviamente, não dá pra ser diferente. O refrão dessa música é poderoso, é impactante, é força, energia, é pura explosão de sentimento. Dispa-se de preconceitos e libere a Sandy que está aí, dentro de você, agoniada pra se expor.

4 – Conquista – Claudinho e Buchecha

Uma baladinha dançante que permite coreografias esdrúxulas e não deixa ninguém – muito menos quem está cantando – parado. É a alma da festa, o curry de qualquer evento. Todos aguardam o momento em que alguém perde completamente o bom senso e começa a cantar podreira. Porque, né? Até aqui, só música de qualidade. HE HE.

5 – “Fazer amor de madrugada… Em cima da cama, embaixo da escada” (Pintura Íntima) – Kid Abelha

Um clássico dos anos 80-90, um hit que já está enraizado em nossos corações tal como a piada do pavê. Todo mundo conhece, todo mundo já teve que encarar uns 5 minutos de puro constrangimento frente a frente de algum membro da família – geralmente bem desafinado – cantando essa música ao vivão, pra ninguém botar defeito.  MUST HAVE.

6 – I Will Always Love You – Whitey Houston

Essa é pra quem tem bala na agulha, pra que aguenta o tranco. Essa é pra profissionais, sem medo de soltar o gogó ou fazer feio, bem feio, na hora do refrão. Essa música me lembra infância, me lembra minha vizinha Thais e nossas tardes de sábado e domingo sem absolutamente nada pra fazer. Apenas campeões se arriscam a cantar em qualquer espaço que seja essa belíssima canção, e digo desde já: é libertadora. É maravilhosa. É puro amor.

7 –  Uma Brasileira – Os Paralamas do Sucesso

https://www.youtube.com/watch?v=rZVycHLAu-c

Taí uma música que a gente conhece, cansou de ouvir, mas ~PUFT~, ela SOME. E volta em forma de canção chiclete nas nossas mentes quando estamos no trabalho, massacrando em nossos corações quando a gente menos espera. Lembrou dela agora? Canta no próximo videokê pra ela desgrudar, menina! JURO que funciona! =D

Beijos e até a próxima,

Ericka.

 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

 

Continue Reading

Blogagem coletiva: O que eu mais gosto de escrever no blog?

Pensei umas 56 vezes se escreveria ou não esse post, mas queria muito participar de mais essa blogagem coletiva – que mal comecei a ler nos blogs alheios, mas já curto pacas – e nesse intervalo antes do Blogday, acabei colocando a cacholinha pra funfar e registrar algumas poucas palavras por aqui.

O tema brotou lá no Rotaroots como uma sugestão da Babee, e, verdade seja dita, meu blog não tem exatamente uma super gama de temas explorados, né? Falo basicamente sobre gente, sentimentos, causos e desabafos – principalmente os de amor – e então ficou meio difícil citar sobre o que mais gosto de escrever por aqui, porque, sejamos honestos: escrevo APENAS sobre o que gosto por aqui. RISOS.

ENFIM, gosto muito de moda, beleza, gastronomia e decoração – que é basicamente o que eu busco na internet pra passar o meu tempo livre com mais qualidade, mas não acho que tenha assim, PROPRIEDADE pra falar sobre isso aqui no Hiper, sabe? Nunca consegui escrever sobre esses temas dentro do blog. Veja, tenho um projeto de começar a gravar vídeos que nunca sai do papel por motivos de ter voz de travesti e falar com a boca torta e digo mais: sei que também não sou ninguém na buatchê pra falar sobre relacionamentos e dramas existenciais, mas ok. Quando criamos um blog pessoal temos justamente essa ausência de julgamento, essa coisa de poder falar sobre o que quiser, e, consequentemente, atrair quem quiser ler as papagaiadas que ponho aqui também, assim, simplão, sem neurose.

Se você está doando nesse momento alguns minutinhos do seu tempo vindo até aqui hoje, ou se já é leitor assíduo e me acompanha por todos esses anos de Hipervitaminose e você tcherêrê tchê tchê tchê, que delícia! Sinal que dá pra continuar sonhando, desabafando, dá pra continuar fazendo algumas poucas e pequenas coisas por prazer. E só.

Tente você também! (e coloca o link do seu blog aqui nos comentários pra eu ler, tá?)

Um beijo e um queijo,

Ericka.

Continue Reading

Blogagem coletiva: O que eu salvaria se minha casa estivesse pegando fogo?

E COMO VOCÊS ESTÃO? Firmes e fortes que nem prego na areia? Mais tensos que gelatina no deserto? (RISOS)

Já estavam com saudades das blogagens coletivas do Rota? Eu também! <3

Fiquei em falta no mês passado, por motivos de não faço ideia, e acabei descumprindo a minha promessa de escrever junto com as pessoas mais cheirosas e extravagantemente lindas desse país. BUÁ.

Mas, ok, bola pra frente pra não ser atropelada pela multidão, e vamo que vamo lerê.

Sou uma pessoa bem anormal, todo mundo já sabe, do tipo que sempre se pega pensando no fim do mundo – ou em algum evento caótico do estilo.

Pois é.

Não sei se esse é um pensamento recorrente para outros mortais, mas a verdade é que se tenho a possibilidade de fazer uma lista sobre qualquer coisa, tô dentro! E, assim sendo, inspirado no tumblr “The Burning House”, responderei, nesse belíssimo post, a um dos memes propostos do mês: o que você salvaria se sua casa estivesse pegando fogo?


VAMOS TENTAR SER BREVES:

1 – Os meus 3 cachorros que não são meus

Desde o mês passado (ou retrasado) passei a morar com o meu namorado que tem 3 cãezinhos nada educados nos tamanhos P, M e G – todos vira-latas, coisa ryca. Se a casa estivesse pegando fogo, tentaria descer escadaria abaixo com os 3, mas só de pensar nessa situação percebo que nada mais poderia ser levado junto comigo. Os dogs ficariam TÃO FRENÉTICOS que seria praticamente IMPOSSÍVEL manter a ordem e a sanidade mental numa situação dessas. De verdade.

Se você olhar atentamente, apesar da Magali estar roubando a cena, tem 3 cachorros nessa foto - que adoram Copa. <3

2 – O combo: notebook + celular + Ipad + carregadores

A minha VIDA está nesses dispositivos, só de pensar em perder um desses eletrônicos tenho arrepios.

3 – O MÁXIMO de roupas que eu pudesse carregar

Se tem uma coisa nessa vida que eu tenho apego é por roupa. Eu amo moda A LOT e embora compre tudo do mais simples e barato que há, não vivo sem NADA que tem no meu armário. Se não desse pra salvar tudo, ao menos tentaria minimizar o prejuízo. NÉ?

4 – Minha bolsa com documentos, cartões, etc…

Porque só de pensar em refazer TODOS os registros civis me dá uma fadiga i-men-sa.

5 – Os DVDs Anthology, dos Beatles.

É, já sabem, não gosto de Beatles e já falei por aqui. Mas esse foi o primeiro presente legal que eu dei pro meu namorado que AMA Beatles, então… Tem um p*ta valor emocional, além de não ser muito baratinho não, viu? Rs…

6 – Kit de higiene básico para sobrevivência na selva (ou tudo o que estiver no banheiro e for fácil de pegar)

Desodorante, lenço umedecido, hidratante, creme sem enxague, shampoo, condicionador, escova de dentes, pente… E os demais cosméticos que, de quebra, coubessem num sacolão na hora do desespero.

Acho que é só.

 

A verdade é que na hora do desespero, tenho certeza absoluta que seria vista na rua gritando, de pijama, descabelada e descalça sem absolutamente NENHUM item na mão, mas cercada por cachorros alucinados. Sou desse tipinho.

Certeza.

 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Continue Reading

Blogagem Coletiva – 14 coisas para ser em 2014

Está meio tarde para fazer esse tipo de postagem, eu sei. Mas entrei há algumas semaninhas no Rotaroots, redescobri uma gente muito linda, muito de verdade, que escreve coisas que realmente fazem SENTIDO pra mim e firmei um compromisso (da minha pessoa comigo mesma!!) de que vou participar de TODAS as blogagens coletivas de 2014. Então, jovens, mesmo que janeirinho esteja aí, dando tchau pra molecada, aqui vão as 14 coisas que eu desejo ser neste belíssimo ano, bem pessoais mesmo, porque, afinal, blogs de textos gigantes e reflexivos como o meu são para isso, não é?

POIS AÍ VAI:

1- Ser menos ansiosa

Sou frenética, tô sempre em ritmo de festa, neurótica, maluca, alucinada. Mesmo. E caem meus cabelos, e eu num consigo comer direito, e tomo 7263744647 mil litros de café. Acho que preciso parar. Mesmo.

2 – Ser mais fiel às minhas próprias vontades

É sábado à noite. Todo mundo te chama pra sair. Todo mundo quer que você ponha um vestido lindo, curto e vá pra boatchê. Aí você vai, com preguiça, cansada da semana, de saco cheio, escutar horas de música alta porque a sociedade impõe. Igual comer alface. Ninguém gosta de comer alface, gente. Ninguém. Logo, para 2014 quero seguir mais meus próprios desejos e menos aquilo que os outros esperam de mim. Né? Vai fazer bem.

3 – Ver mais os amigos de verdade

Vivo entre dois mundos, Santos e São Paulo, faz 7 anos. Quando estou na capital, sinto falta do litoral. Quando estou no litoral, sinto falta da capital. E quando consigo decidir se vou pra lá ou se fico por aqui, acabo ficando mais tempo com a minha família, indo no médico, no banco e fazendo coisas burocráticas obrigatórias da vida adulta. Estou em falta com MUITOS amigos, inclusive da blogosfera. E isso precisa mudar. E vai mudar, @lecticia.

4 – Viajar para fora do país

Junto dinheiro sem fim pra viajar e nunca faço isso. Tenho medo de me faltar grana pra comer, pra pagar o aluguel, de eu ter que voltar pra Santos (de novo) e de abandonar todos os meus sonhos aqui na capital. Sempre digo que vou fazer algo por mim, que a gente trabalha pra ter uma recompensa sobre aquilo que faz, mas olha, não consigo. Acho que esse, de todos, é o meu maior fantasma: o medo de não ter ninguém para contar além de mim. Esse ano, PRETENDO MESMO, viajar para fora do país, nem que seja uma semaninha. Tô carecida.

5 – Trabalhar com moderação

Sou viciada em trabalho e amo o que eu faço. Entro cedo, saio tarde e, olha só, adoro. Gosto das pessoas, do local, de ter que ter sempre ideias malucas pra diferentes clientes, de escrever, escrever, escrever. Mas sei que na vida é preciso agir com moderação. Então, esse ano, quero cumprir horários.

6 -Mudar (finalmente) o layout desse blog

É. Tá precisando.

7 – Começar a praticar uma atividade física com força de vontade

Já tô com preguiça dessa meta.

8 – Parar de tomar refrigerante

Todo o ano, desde 1999, digo que vou parar, definitivamente, de beber refrigerante. Não bebo muito, mas gosto muito. Na hora que penso em parar me dá um mini heart attack. Se isso não configura vício, não sei o que mais pode significar.

9 – Falar menos, ouvir mais

Falo muito gente. Jesus. Escuto também, mas acho que devo ser uma ouvinte melhor em 2014 por motivos de: quanto menos eu falar, menos problemas também eu terei. Seja em dar conselhos, seja em acabar deixando escapar alguma opinião polêmica, etc, etc. É melhor pensar antes de falar. É melhor, aliás, PENSAR. E só.

10 – Ouvir mais música de qualidade

Amo música ruim, sou uma trash hunter. Se você me pergunta de Molejo ou de Valeska sou uma enciclopédia, mas num sei nada sobre Beatles. Isso não é socialmente aceitável, sabe? Sofro preconceito. Preciso conhecer também aquilo que há de bom no mundo. Passou da hora.

11 – Viver offline com gente do mundo online

Chega de Whatsapp, vamos tomar um chopp. A vida acontece ao vivo, pessoal, vamos aproveitar mais os meios online pra combinar os rolês offline e conhecer um sem número de gente LIIINDAAAA que essa internet aproximou, vamos?

12 – Ser mais amiga dos meus leitores

Escrevo, escrevo e acho que não sou suficientemente participativa com vocês. Nunca fiz concurso, dei presente, nem sei muito sobre aquilo que vocês (se é que tem alguém aí do outro lado) gostam de ver por aqui. My bad, pessoal, juro que mudarei.

13 – Não acumular roupas limpas fora do varal

Eu odeio roupa suja acumulada, então estou sempre lavando tudo. Daí acabo acumulando a roupa LIMPA em algum canto da casa, geralmente no banquinho do meu quarto. Resultado: todas as minhas blusas tem aparência de que foram tiradas da garrafa e, obviamente, morro de preguiça de passá-las. Isso precisa mudar.

14 – Dormir

De vez em quando é bom.

 

ACHO QUE É SÓ.

 

Esses outros blogs também participaram da blogagem coletiva óh:

Chat Feminino ◦ Elfinha ◦ Pão de Queijo sz ◦ Li Garone ◦ Rebel Alien ◦ El Ropero ◦ Poly Pop ◦ Coração Pirata ◦ Nerdiva ◦ Tirei 20 no Amor ◦ Entorpecendo ◦ Sernaiotto ◦ Juh Claro ◦ Lidiane Dutra ◦ Borboletando ◦ My other bag is Chanel ◦ Devaneios ◦ Meu Palanque ◦ Isis Sousa ◦ Não tem tempo ◦ Kakau com limão ◦ Avec Mes Louboutin ◦ Tudo Combinado ◦ Pequenina Vanilla ◦ Babee ◦ Pode chamar de Duds ◦ Douceur de Mon Monde

 

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Continue Reading