apenas diga não.

Aprendi, a duras penas, uma lição muito valiosa nessa vida: sempre que tiver vontade (e quando não comprometer fortemente algum critério da vida adulta), diga não.

Sempre fui uma pessoa dessas abertas para o mundo, para os sentimentos alheios, para todas as experiências possíveis. Colhi, desse meu comportamento impulsivo e pouco reflexivo, muitas histórias incríveis e pessoas importantíssimas, mas no saldo geral da equação da vida…Perdi muito tempo.

Perdi tempo indo a eventos dos quais não gostava, insistindo em encontros com pessoas que não me despertavam nada além do tédio. Tinha essa síndrome de não querer perder nada, talvez uma possível faísca, uma oportunidade. Achava que ter tempo apenas para mim mesma era mal utilizar meu próprio tempo.

Me forcei a sair pra conhecer gente quando queria mesmo era comer pipoca e assistir Netflix e tentei umas 65 modalidades de esportes diferentes “para tentar me encontrar”. É claro que ao longo da jornada até esbarrei aqui e ali em uma nova e deliciosa história, em situações muito curiosas e divertidas, mas em outras tantas… Não. E em todas as vezes das quais gastei minhas horas de sono, meu vinho preferido ou aquela roupa especial, fiquei pensando: será mesmo que é se doando o tempo todo que achamos o que é preciso? E a resposta, que hoje tenho na ponta da língua é: não. Doando é que a gente se desgasta com medo de perder o que nem sabemos o que.

Não, obrigada, quero descansar hoje”.

“Não, não posso, tenho um compromisso importantíssimo comigo mesma.”

“Não vai dar não, valeu, mas entrei num detox de comer tanta porcaria.”

E por aí vai.

Não ceda para ganhar, aprenda a negar para identificar, com muita facilidade, aquilo que importa. Seja fazer a unha do pé, ou arrumar a gaveta do armário. Seja economizar hoje, para viajar amanhã. Seja para se poupar para algo que REALMENTE toque no peito, dê satisfação, prazer, que faça rir. Devemos estar abertos às situações boas da vida, aos amigos, às viagens inesperadas, às coisas que nos são positivas, mas estar o tempo todo aberto a tudo não é positivo. Desorienta. Cansa.

A vida e muito curta para darmos atenção pra gente que não vai acrescentar nada ou pior ainda: que pode até esvaziar.

Apenas diga não. Respire aliviada e pare de se forçar a coisas das quais não valem a pena. Entenda o que é importante. Só assim é possível encontrar a felicidade nas pequenas coisas – e a aproveitá-las quando acontece.

Pode começar já.

Continue Reading

BAZAR DOS BLOGS – Uma oportunidade pra ajudar e comprar!

Você que já conhece o Juicy Day e o Chá com Blogueiras, não pode perder no dia 12 de novembro,  em Santos, o Bazar dos Blogs!! Uma iniciativa que visa arrecadar fundos para a Casa da Vó Benedita, uma instituição super conhecida na baixada que passa por algumas dificuldades financeiras e é SUPER ÍNTEGRA. Vamos apoiar?


Os participantes devem levar peças de roupas que já não utilizam mais (em bom estado, hein, pessoal???), que serão vendidas a precinhos simbólicos. Todo o dinheiro e as peças que não forem de interesse de ninguém serão doados.

QUANDO?

12 de novembro

ONDE?

Av. Epitácio Pessoa, 107, salão de festas. Boqueirão – Santos/SP

INSCRIÇÕES?

Não vai haver! É só chegar! =]

A organização é dos blogs Juicy SantosAmo Mkt, toda a equipe do Chá com Blogueiras (Muito Mimimi, Bem Mulherzinha e Hiper!) e da consultora de moda a Erica Minchin, que estará por lá dando pitacos nos looks!

Continue Reading

o amor pelo outro (e o Juicy Day 3!!)

Acho impossível viver em um mundo sem contribuir para que ele fique melhor, mas notei que grande parte das pessoas não pensa assim. Não sei se é geracional ou se com o passar dos anos todo o assistencialismo acabou parecendo errado (êêêê Bolsa Família!), tudo virou caridade e as pessoas deixaram de se importar com o “umbigo do outro”. A vida, os problemas e as histórias alheias são coisas que fazem tanto parte da minha vida que é inevitável não se envolver. Não dá pra não fazer nada.

Andamos cada vez mais individualistas e coisas que antes machucavam estão se tornando normais. É mais fácil existir abrigos de animais que de pessoas, é mais fácil cuidarmos de seres que não tem vontade, opinião, sentimento, complicações que de humanos, somos mesmo muito complicados, vocês já sabem. E não ficamos felizes só com carinho e biscoito.

Por detrás de todo o brilho, glamour, riqueza e coisas boas que existem por aí existe também um lado bem feio do mundo, aquele que ninguém gosta muito de pensar que está lá porque incomoda. A gente só sente pena de alguém quando sabe que se encontra em uma situação melhor que essa pessoa. Como odeio lamentar as injustiças da vida eu trabalho com elas. Literalmente.

Se não tenho como adotar todas as crianças carentes do mundo, faço com que elas tenham o desejo de mudar esse mundo para as outras que virão. Se não posso empregar as pessoas, ensino cada uma delas a ter um negócio e sofro com elas quando as coisas dão completamente errado, porque a vida é assim mesmo, quase tudo não funciona.

Mas a mudança não está no governo, nas grandes empresas ou nos tribunais de justiça, começa dentro da gente. E na nossa capacidade de amar quem nunca nem conheceu essa palavra.

*****

E falando em AJUDAR, vocês já estão sabendo do Juicy Day 3??? NÃO??? Corrão!! O evento é para blogueiras convidadas, mas vai abrir vaguinhas pras blogueiras que registrarem interesse! VAI LÁ! E ajude a Casa da Vó Benedita!

Continue Reading

Nova data e local do chopp!

Como falado no post anterior… Mudamos o local e a data do chopp devido ao grande número de inscrições! ( e a má organização dos bares santistas…)

O novo convite com data e local alterados segue abaixo! Se vc ainda não se inscreveu… Dá tempo! E não temos limite de pessoas!!!

 

#vemtodomundo!

 

INSCREVA-SE
Continue Reading