Quando eu estou sem criatividade, escuto É o Tchan…

…e outras porcarias também.

Aliás, me conta aí, porque você tem vergonha de admitir que ADORA Zeca Pagodinho? Qual o problema de ir a um show do MC Guimé? Porque todo mundo tem que ser cult, inovador, hipster, lançador de tendências e gostar de coisa triste? Porque só rock internacional é bacana e música da favela é um lixo? Porque falar de bunda na música da Rihanna é legal, mas na música do Catra num pode? Façam-me o favor.

Que porra é essa de só comer o que ninguém come, vestir o que ninguém veste e ser ~diferentão~? Acima do bem e do mal pra quem é comunzão?

Que mania cretina de querer ser mais do que é, gente. Chega disso. Ninguém precisa usar Adidas Originals não, tá? Ninguém precisa gastar 3 salários numa mochila da Vans. Assim como não precisa ser magra, lisa, alta, gorda ou baixa. Ninguém taí colocando uma arma na sua cabeça e determinando o que é melhor ou pior na gastronomia, na música ou na moda (ou até está, mas de um jeito mais manipulador e invisível, e esse é assunto para outro post).

De qualquer maneira, tenha em mente que nada é tão seu quanto as coisas que você acredita, compra, veste, que aquilo que você é. Então faça o que quiser, goste do que quiser, vá onde você se sente à vontade.

Caguei pro glamour, pra sua opinião, pras regras da boa músicaZZZzzZzZzZzZZzZ…

E pode reparar: cada amante de música “ruim” que se assume leva pelo menos dois roqueiros outros consigo. Ou aprende que a tolerância e a flexibilidade quando falamos daquilo que é bom pra alguém (ou para nós mesmos) é a melhor coisa que existe no mundo.

Você também pode ler

3 Comments

  1. Post mara tapa na cara da society. Tbm não aguento mais isso! Tava escutando a música do JB e meu namo me zuou, falando que eu poderia escutar qualquer coisa menos aquilo… peraê, posso fazer o quê se a música é contagiante? (por sinal, é aquela “sorry”).
    Fiquei sem vir aqui, mas seus posts continuam mara <33

    sushibaiano.blogspot.com.br

  2. Até peguei meu bambotchan aqui pra comemorar esse post tão amor! Por muito tempo tive vergonha de assumir meus gostos musicais… mas agora tá tudo bem.

    E ainda tenho vontade de voltar no tempo um pouco pra dar um tapa na minha cara pela vez que me deixei afetar pela garota que disse que meu brinco parecia de gente velha e depois nunca mais tive coragem de usar. É o tipo de besteira que tento mudar todo dia, fazer e usar o que eu gosto independente do gosto dos outros!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *