maravilhosidades.

A vida, meus caros, é maravilhosa. Mesmo quando perdemos alguém fora do tempo. Mesmo quando não temos mais ao nosso lado alguém que amamos muito. Mesmo quando chove, quando o nosso carro quebra, quando perdemos a hora para o trabalho e o cliente não aprova, de jeito nenhum, aquele maldito job. A vida é maravilhosa com dívidas, sem feriado, quando não temos tempo, quando nos falta um pouquinho de carinho. A vida também é boa quando estamos sóbrios. Quando estamos de dieta. A vida é incrivelmente maravilhosa quando a gente acredita nisso, e insiste em não se conformar pelas ausências, pelas tristezas, pelas falhas, pelas coisas que acontecem porque sim. Porque de vez em quando a gente acha mesmo essa vida que leva uma merda, uma injustiça, uma sucessão de coisas que só acontecem nos filmes, na casa do vizinho, um câncer, um acidente, uma chata obrigação que temos com nós mesmos.

A vida é maravilhosa quando perdoamos os erros, quando multiplicamos as alegrias, quando dividimos nossas conquistas. E mesmo que faltem horas de sono, dinheiro no bolso, paisagens paradisíacas, mesmo que a gente ainda não tenha esbarrado no amor que nos faz enxergar tudo com muito mais desejo, sabor, risadas – a vida é, todinha, incrivelmente maravilhosa.

Porque estamos vivos.

E sempre podemos fazer, de coisa nenhuma, grandes acontecimentos. Bons ou ruins.

Mas sejamos sempre positivos. Faz bem.

Você também pode ler

1 Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *