…sobre mim!

A foto aqui de cima é composta por imagens do meu Instagram! Me segue lá: http://instagram.com/erickamr

Um fenômeno interessante tem acontecido na caixa de entrada do Hiper: as pessoas querem saber sobre mim. Acho engraçado essa curiosidade por parte das leitoras, porque há muito tempo eu atrás tinha um blog totalmente biográfico e era um pro-ble-mão. Meus amigos/amores/peguetes da vida real detestavam se ver estampados como personagens, expostos nas linhas e, com o passar do tempo, isso me gerou um sem número de dores de cabeça…

De qualquer maneira, para sanar a curiosidade de quem interessar, vou tentar contar um pouco sobre a minha vida, ok? Respondendo algumas perguntinhas (pra você que não acompanha o Hiper desde os primórdios) e tentar escrever coisas que vocês talvez não saibam sobre mim.

Meu nome é Ericka (ooooiiii, Ericka!!!), tenho 25 anos e nasci em Santos, SP. Em 2005 resolvi me mudar pra Sampa e me graduar em Jornalismo, curso que terminei em 2008. Não estava NADA contente com o rumo da minha vida profissional. Não me encaixava em assessoria, não me encaixava em redação e resolvi  fazer uma segunda graduação, numa área que até então achava completamente diferente da anterior, o Desenho Industrial. E foi pensando em optar por Design Gráfico que eu escolhi Design de Produto (muito decidida!) e abri a minha mente pra outra série de possibilidades que a vida poderia oferecer.

Entretanto, nos momentos de tristeza, solidão ou quando conversava horas com os amigos no bar (coisa que eu ADORO fazer até hoje) fui aconselhando histórias de amor, descobrindo que era boa em dar dicas sobre a vida dos outros e a escrever não com a cabeça, mas com o coração. Aliás, acredito que os melhores textos que aparecem por aqui eu não penso para produzir; eles vêm de algum lugar entre a mente e as emoções. Poético, não? Mas é mais ou menos por aí.

Não ganho dinheiro com o blog, mas foi a partir dele que consegui meu primeiro emprego sério em Social Media, que estou até hoje. Ainda não estou contente com o que eu faço e acho que nunca vou estar. A vida é muito curta para as vontades que tenho, mas estou feliz e agradecida por tudo que me é possível ter. Gostaria de sobreviver das letras, mas não é tão fácil quanto se imagina. Eu escrevo coisas que as pessoas precisam ler e não que elas necessariamente gostam de ler. E apesar da maior parte dos meus parágrafos serem reflexivos, na vida real sou escrachada, bem humorada e vivo falando besteiras por aí.

Fico contente por ser útil na vida dos outros, fico contente por existirem pessoas que me apoiam a continuar escrevendo, mas para aqueles que acham que bloggar é fácil, que não é profissão ou algo que, de fato, exija competência e esforço diário, não conhece nada do mundo digital.

Nesse meio só sobrevivem os românticos: aqueles que se dedicam porque amam o que fazem. Porque, inevitavelmente, vêm as contas pra pagar. Vêm os problemas pessoais, vem o cansaço, vem o bloqueio criativo e a gente insiste, insiste como tudo que é complicado, mas não há meio de viver sem. E torce pra dar certo.

Eu namoro, há pouco mais de um ano agora. Mas já fui solteira piriguete, já fui solteira romântica, já fui solteira feliz e infeliz também. E por isso gosto de escrever sobre gente, sobre relacionamentos (amorosos ou não) e adoro quando alguém se identifica com os textos!

E aí?

Você tem alguma dúvida que eu não consegui responder por aqui? Mande e-mail(hipervitaminose.blog@gmail.com), comente, ou me procure lá na página oficial do Hiper no FB: https://www.facebook.com/Hipervitaminose que a gente se fala!

Você também pode ler

3 Comments

  1. Sou sua leitora há um tempo, e em muitas palavras suas eu me vejo.
    Continue… continue… continue

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *