aos leitores.

O meu maior desafio ao escrever sobre relacionamentos é fazer com que as pessoas leiam. Que queiram, de fato, saber sobre aquilo que tanto perguntam.

Ler sobre relacionamentos é admitir que você talvez precise disso. Que é necessário parar vez ou outra para fazer uma análise da própria vida. Que as coisas não se dão sem um por que, seja a culpa sua ou do outro e que nem tudo é sorte. O maior problema em saber demais sobre o ser humano é reconhecer-se nas situações descritas, nos dramas e anseios, mas é também, perceber que tudo acontece da mesma forma (só que diferente) na vida das outras pessoas. Não nascemos para ficar sós e digo isso no sentido amplo da coisa, não no quesito romântico.

Eu sei que pensar cansa, penso muito sobre isso. Mas se tem uma coisa que nos difere de todos os outros seres vivos é a nossa capacidade de análise, não só de fazer contas exatas ou de utilizar fórmulas prontas para solucionar os problemas, sempre tão peculiares; temos o dom de nos adaptar às circunstâncias da vida, porque não utilizar isso?

Cada um cultiva demônios, fraquezas e uma série de pontos que desejamos deixar lá, bem escondidos; é muito mais fácil que encarar. Meu desejo é que assim como escrever, para mim, seja sempre terapêutico, para vocês, ler torne-se confortante.

E que eu aprenda muito mais por tentar saber que por continuar lamentando sobre todas as coisas.

Você também pode ler

6 Comments

  1. Pois é, às vezes a gente prefere ficar na nossa ignorância feliz do q encarar a realidade dos fatos… Mas, mesmo assim, gosto de ler, saber, trocar experiências! Adoro seu blog e seu modo de pensar sobre os relacionamentos!

  2. Já disse uma vez no twitter que você provavelmente lê os nossos pensamentos antes de escrevi aqui.
    Seus textos me ajudam muito, não uma pessoa fácil de lidar e muitas vezes não consigo me expressar muito bem (seja pra me entender ou ser entendido) e seus textos sempre me ajudam !
    Abraços

  3. Os textos são otimos, expressam o seus sentimentos, o seu cotidiano, porém existem fatos que muitas vezes acontecem com outras pessoas de “jeitos iguais só que de maneiras diferentes”.
    Parabéns pelo blog!

  4. Oi. Há dias não entrava aqui, mas o que eu queria que você soubesse, que muitas vezes foi muito confortante ler o que você escreveu. E há vezes que nem comento o seu texto, mas na minha mente ele fica martelando.
    Continue sempre, porque é bom demais, chegar após dias e ver que tenho vários textos para me divertir 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *