chuva lá fora.

Dias chuvosos acabam me fazendo refletir, no final das contas, por não serem úteis pra muita coisa além disso. E fora as gotas lá fora tem o frio também, aquele de São Paulo, bem seco, diferente do frio da praia. Dizem que na Europa as pessoas entram em depressão devido à sucessão de dias vazios e cinzas, como esse de hoje, que é feriado e, teoricamente, deveríamos aproveitar loucamente os minutos e coisa e tal. Mas não. Em dias como esse acabamos fazendo tudo aquilo que não temos muita vontade de fazer em casa, mas que precisamos, afinal. Arrumar o som, organizar o armário e o imposto de renda. Estamos embaixo do edredon, vendo tv, curtindo o ócio quase beirando ao tédio e escreveno textos como esse, sobre nada e sobre muita coisa ao mesmo tempo.

O que não é de todo ruim.

Não é o sol a real motivação dos seres humanos, são os outros seres. O trabalho. Os compromissos, os laços, os amigos, a necessidade de contato. Deve ser isso que falta na Europa e em cidades como São Paulo, onde tem muita gente e poucas pessoas. Poucas histórias, risadas, programas em grupo. Não que não exista amor em SP, mas em dias tão molhados, com litros de água brotando do céu desde a madrugada, falta. Não que seja ruim essa introspecção, esses momentos de relaxamento se cansar. Mas aqui tem muita movimentação e pouca intimidade, pouco “War”, truco, pouco Wii pra integrar o pessoal.

É isso aí. Talvez sinta falta de ser quem eu era há uns anos atrás. E da disposição que a distância me roubou.

Você também pode ler

2 Comments

  1. nossa Ericka, chato assim né? também sinto falta de mais contato entre as pessoas.

    O mundo está – ou parece – tão introspectivo ultimamente… será mesmo o tempo? Ou a preguiça diante do tempo? Ou a preguiça diantes das pessoas? iih… muita reflexão pra muita chuva…

  2. Dias chuvosos sempre nos deixam mais melancólicos. Acho que não estamos acostumados, diferente dos europeus.

    Cada vez as pessoas tem menos e menos e menos tempo para pensar no q ue fazer. Para questionar se estão felizes ou não com o que escolheram fazer pra vida. Se estão levando tudo da forma como gostariam. No meio disso, os contatos se perdem também…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *