o poder da decepção.

As desilusões amorosas são as piores (e melhores) coisas que podem acontecer na vida de alguém. Como vocês já sabem, aprendemos muito melhor com a dor que com o amor e o certo seria não repetir os erros quando sabemos o quanto eles podem ser nocivos e trazer consequências terríveis na nossa vida. De qualquer maneira, na maior parte das vezes, fazemos tudo exatamente ao contrário – daquele jeito que machuca bastante – porque sempre acreditamos que a mudança das circunstâncias muda também os resultados, o que pode até se tornar verdade dependendo do que estamos lidando.

Há também aqueles que querem mudar radicalmente  depois de uma decepção. Vão colocando na cabeça que serão a cada dia mais racionais, quando o coração continua bobo, mole, se apaixonando fácil e por qualquer forma de afeto. Ser cafajeste é mais do que ter uma atitude escrota com uma mulher, é um estilo de vida. Assim como ser piriguete libertina, dessas que saem pegando 345 caras na balada. Não dá pra chorar depois por não ser valorizada. Piriguete mesmo não sofre, aliás, se diverte. E nessas idas e vidas da vida, pode se apaixonar por alguém que enxergue mais que uma casca e que tenha uma real maturidade para entender que, no final das contas, todo mundo tem passado…

Penso que talvez sejam as piriguetes e os cafajestes é que estão certos, afinal: não selecionam ninguém e selecionam todo mundo, não são de ninguém, porque ainda não encontraram quem valesse a pena. Melhor, às vezes, desencanar de encontrar sempre grandes e curtos amores para esbarrar em um que seja longo, verdadeiro e que depois de tanto conhecer gente por aí, funcione. Quando se espera menos, se decepciona menos. E aprende sem sofrer tanto assim.

Ou, talvez, sofrendo por causas mais verdadeiras.

Você também pode ler

4 Comments

  1. Depois das decepções, criamos um monte de teórias… Mas como é difícil ser firme e sensata ao mesmo tempo.

    Belo texto!

  2. huumm…belo post! algum me diz que piriquete foi falado no programa do “fala que eu te escuto” sera que foi isso que te inspirou nesse post?rsrsrsrsrsr
    bjs flor

  3. Oi Mika!! HAUAHUAHUAH… Não foi não! Na verdade pensei nisso porque fico triste de ver amigos e amigas se envolvendo com gente que não vale a pena por carência, por não terem a confiança necessária para esperar por alguém bacana… Nem todo o beijo é pra se apaixonar, não é mesmo??

    Um bjão!!!

  4. Querida Ericka, que texto bonitinho vc escreveu… Infelizmente, acho que a paixão acaba te levando a decepção, porque quando a gnt está apaixonada as expectativas seguem o fluxo da admiração proporcionalmente rs
    E aí, a queda é dura. O que nos leva a outro dilema: depois da decepção há espaço para amor?

    bjinhos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *