da inveja

Eu sinto inveja, confesso. Não aquela coisa nociva, de querer destruir o outro e coisa e tal, mas aquele ruim no estômago, no coração, aquela sensação de “eu também poderia ter algo assim”, entendem? Eu sei, sou uma pessoa terrível. E duvido que você nunca tenha sentido algo assim.

Me sinto ridícula  toda a vez que invejo uma pessoa,  todas as vezes que desejo AQUELE emprego, AQUELES sonhos e sucessos, que, às vezes, parece que foram roubados de mim. Parece que alguém pegou a história da minha vida e viveu completa, no meu lugar, não sei direito o que dá, fico triste. Triste porque por mais que eu tente me orgulhar das conquistas alheias só consigo sentir pena de mim, só consigo pensar que fracassei, que a vida é injusta, que não adianta a gente querer tanto e lutar tanto se alguém que nem queria tanto assim acaba conquistando no nosso lugar.

Será que é só comigo que essas coisas acontecem?

O pior de ter inveja é ter consciência da infantilidade desse sentimento. [É saber que se a gente alimentar o bichinho é que nem raiva, cresce, evolui, domina e consome a gente. Inveja é algo que você tem que fingir que nunca sentiu. Que nem ciúme, que nem cobiça, que nem as outras coisas todas, naturais do ser humano. Dói se controlar, sejamos sinceros. Dói elogiar quando você sabe que o outro merece, mas ainda assim, bem lá no fundinho, alguma coisa ruim cutuca a gente e diz baixinho que talvez você merecesse mais. Faz parte.

Se tudo na vida fosse merecimento as coisas seriam justas, e não são. Se tudo na vida fosse sorte, as coisas (todas) seriam uma piada, e não são.

Quando a inveja bater, impetuosa, inevitável, respire fundo. E continue a nadar.

Há lugar para todo o propósito debaixo do sol.

Você também pode ler

2 Comments

  1. é tipo isso mesmo Ericka, tudo que sentimos, aquela certezinha de que vc merecia mais. acho tao complexo tudo isso..ai vem o ditado: “é pq não era pra ser..” ou aquelas frases confortantes: “calma, oq é seu ta guardado.” é mesmo um saco se conter, mais enfim, por mais clichê que seja acredito no destino, e que Deus reserva algo para cada um de nós! rs

    ps. to precisando de vc, e do consultório sentimental! hahah :XXX

  2. É bem por aí. Só que não vejo mal em admitir a inveja, é tão humano! Mas esse aperto no coração que dá quando você tem a impressão de que alguém “roubou a sua vida” é terrível. E a vida não é justa mesmo…ou pode ser às vezes, e a gente é que não sabe entender!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *