desconfie.

Ele te liga todo o domingo sem falta; 1 e 45 da manhã. Te chama de neném, te chama de amor, diz que você é a mulher mais linda que ele já conheceu, mas nunca combina um cineminha no sábado à tarde, ou um passeio rápido do shopping. É sempre simpático, mas diz que não é afeito às demonstrações públicas de carinho; nada de beijinho de oi, nada de pegar na mão. De segunda à sexta, some. Vira e mexe te manda uma mensagem mais apimentada, principalmente às quartas-feiras, quando você já estava considerando o sujeito morto. Não tem Facebook, Twitter, Tumblr, mas de alguma maneira sabe o que você posta por lá. A cada 15 dias dá uma desculpa qualquer e viaja, SEMPRE  “à trabalho”. Não atende o celular nem sob decreto e o último relacionamento em que ele esteve e você teve conhecimento foi aos 12 anos.

Se você se identificou com qualquer uma das afirmações acima, fuja para as colinas. Essa coisa de amar uma vez por semana, sem telefone, sem carinho, sem contato, sem intimidade, sinceramente, me dá nojo. E pena das mulheres que, talvez por nem saberem que pode ser diferente, se sujeitam a um relacionamento assim.

(e ainda acham que não são traídas.)

Você também pode ler

2 Comments

  1. Poxa, muita mulher legal cai nessa armadilha suja… me dá raiva de verdade! Não só pelo homem, que, aliás, não tem nada que perder. Mas, pela mulher que acredita numa peça dessas!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *