a grama do vizinho.

Aí que começou uma onda louca de todo mundo querer pegar a mulher alheia. Por que? Não sei. Só sei que no último mês essa é a temática mais abordada pelos meus pacientes do Consultório Sentimental. Tá difícil deixar vocês satisfeitos, viu? Complicado.

Parece que os namoros longos, que antes eram deliciosos e satisfatórios, andam um saco. Quando dá dois anos de relacionamento estável é BATATA: aparece alguém do trabalho, da igreja, do clube, do mercado… Que é assim, a sua ALMA GÊMEA, todas as coisas que você sempre esperou em uma pessoa, mas que, até então nem sabia que queria, muito curioso.

Meus caros, isso é um sinal alarmante. Não que realmente essas coisas não possam acontecer, aliás, acontecem o tempo todo, das pessoas estarem umas com as outras porque o tempo assim colocou sem nem se gostarem muito e coisa e tal e acabarem se apaixonando por alguém aleatório que encontram todos os dias, que almocem, que tenham afinidade e bla bla bla, já sabem.Parece que ninguém percebeu ainda que o amor só consegue ser nutrido se houver proximidade, conversa, afinidade. Daí vem esse lance de você acabar tendo um caso com o seu chefe, ou coisa do tipo: é muito fácil nos encantarmos por alguém que convivemos.

Faça uma linha do tempo com os seus relacionamentos anteriores: como foi que você começou a se apaixonar? Quanto tempo você se dedicava a essa pessoa? Quantos lugares, coisas, cheiros, quantas experiências você fazia questão de compartilhar? E hoje? Será que as coisas andam no mesmo compasso?

Quando uma coisa nos satisfaz temos a tendência a deixá-la como está, sem nem perceber que precisamos mesmo é de novidade. O tal do frio na barriga, o encantamento, isso tudo precisa ser nutrido. A grama do vizinho sempre vai parecer mais verde se você não cuidar da sua, as coisas que não fazem parte da rotina, que ainda não foram desvendadas, sempre dão a sensação de ser melhores do que as que temos.

Cuidado.

Ser uma pessoa acomodada é ruim, mas quando agimos por impulso corremos o risco de perder muitos tesouros que nem lembramos mais que sempre estiveram no baú. Melhor detectar os problemas do atual relacionamento antes de se jogar de cabeça em um novo (ainda mais se tiver mais envolvidos no meio…)

De longe nunca conseguimos enxergar as pragas na vegetação.

 

Você também pode ler

10 Comments

  1. Olá, Ericka! Super amei esse seu texto sobre a grama do vizinho, e nunca parei para pensar no quanto isso é verdade. Já namorei bastantes vezes, em algumas cuidei bem da grama, mas o parceiro não, e em outras ocorreu o oposto. A verdade é que se você realmente gosta, vai cuidar. Quando passamos a dar prioridade para outras coisas, nossa grama fica esquecida e feinha e aí passamos a achar que a do vizinho é sempre melhor, só porque ele cuida…
    parabéns, e adorei o blog também! 🙂
    beijos

    PS.: Ouvi falar que terá outro chá com blogueiras, e desse eu quero participar! Como faz? hehehe

  2. Conversa é essencial pra um relacionamento! Falo isso por experiência própria! Sem conversa o casal se afasta e aí começam os desentendimentos!
    Bjs

  3. Sabe? Eu gosto da rotina. Devo ser louca, mas eu gosto da mesma coisa de sempre… Claro, algum dia mudar o caminho, cortar o cabelo de outra forma, comprar uma roupa mais ou menos provocativa, não faz mal a ninguém. Como á houve tanta, mas tanta mudança na minha vida, adoraria ficar sossegada num canto.

  4. Não curto muito a rotina, mas tento fazer não virar rotina, ninguém merece todo dia igual, mas mesmo as vezes eu vendo que não está me agradando muito, paro penso e tento mudar, hoje penso mil vezes antes de tomar qualquer decisão precipitada como você diz podemos perder pessoas e momentos preciosos.
    Mil Beijos
    Rose

  5. Infelizmente a gente se acomoda msm,principalmente com relacionamentos…Desde as coisas simples,como deixar de se arrumar quando vai sair com o/a namorado/a até as coisas mais complicadas,como nem prestar atenção noq o outro fala.Acaba caindo numa péssima rotina…

    Saudades de vc,erickinha!
    ;**

  6. concordo plenamente ;D
    acho que o relacionamento, além da confiança e do amor, tem que ter brigas, tem que ter entendimento e conversas, diálogos, acho fundamental.

    Acho que um namoro longo, tem que ser bem balanceado e bem equilibrado 🙂
    eu e meu namorado, sempre tentamos fazer coisas novas, o frio na barriga, ele nunca deixa esfriar, sempre sinto, e acho isso muito importante ;D a rotina as vezes é agradável, mas sair fora dela é bem melhor ;D

    adorei o post, se cuida, bom domingo
    beijos :*

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *