madame.

Os anos se passaram. A mulher atingiu um grau de independência e credibilidade quase igual ao dos homens. Ainda existe o preconceito, os salários menores, ainda somos o sexo frágil, e nem sei se é certo um dia deixarmos de ser, mas parece que a cabeça de uma parte de todas essas beneficiadas modernas não acompanhou esse processo.

A mulher tem uma preocupação muito grande com o casamento, até maior do que deveria. Vocês podem me dizer que tudo isso tem relação com os filhos, com a constituição de família, com o papel da mulher como mãe e coisa e tal, mas acho que isso é cultural. A mulher ainda acha que precisa de um bom casamento, financeiramente falando, porque tem para si, no íntimo, que é necessário um plano b, caso tudo dê errado. O problema é quando o plano b se torna foco na vida e elas passam a estudar por hobby, a trabalhar porque precisam e focar, uma vida toda, desde a juventude, a encontrar um relacionamento workshop: o homem WORK e a mulher SHOP. Não seria ótimo poder ficar em casa fazendo nada e gastando dinheiro? Seria. Mas também acho que a vida seria vazia… Mesmo que esse seja o ideal de felicidade para algumas pessoas.

Se vivêssemos nos anos 50 eu conceberia tranquilamente uma situação dessas, sem me incomodar. Mas assim como a mulher conquistou seu espaço no mercado de trabalho, o homem conquistou em casa. E se um relacionamento existe para compartilhar coisas, boas e ruins, que seja. Que a gente também saiba que eles querem curtir, gastar dinheiro com futilidade, que o fato da gente ter inventado de trabalhar na vida fez com que eles se dessem bem também.

Eles não querem só trabalhar, ainda que muitos sejam ponta firme e se coloquem como chefes da casa, porque tem uns que nem se importam. Esteja preparada. E focada em se dedicar a uma vida que seja valorosa, complicada, cansativa, mas ao mesmo tempo, gratificante.

Nada melhor do que ganhar dinheiro fazendo algo que satisfaz outras coisas além do bolso. E isso, homem nenhum pode dar.

 

EU SOU RYCA!

Você também pode ler

4 Comments

  1. adorei o texto.. concordo com vc.. nos dias de hoje a mulher criou diversos papeis.. eu amo trabalhar e sei que mesmo a sociedade ainda sendo bastante machista, temo sque nos impor e mostrar nossa importância!

    Beijos!
    FashionStorm

  2. Eu tb amei o texto!! a mulher precisa se realizar profissionalmente e ser independente, é muito bom que ela saiba e tenha condições de cuidar de si mesma.

  3. infelizmente as pessoas estão mais preocupadas com o status q uma aliança dá do q p/ o relacionamento(não me espanta neste momento em q consumo é td).e é muito + difícil ter um relacionamento de qualidade q uma aliança na mão esquerda,isso é fato! conheço alguns solteiros por não encontrar companheiras de qualidade.
    trabalhar fora de casa pode ser novidade mas contribuir p/ o sustento e ainda dar apoio emocional e paz p/ o Sr Provedor a maioria fez e faz,não é não é novidade. minhas avós lavaram e passaram muita roupa p/ fora p/ contribuir nas despesas da casa,tua avó foi cabelereira a vida inteira,minha mãe costurou muito p/ fora e ainda foi manicure.O valor de cd um de nós deve ser dado,independente de onde e como.O modelo mudou e as atribuições aumentaram p/ tds. Não seria ótimo poder ficar em casa fazendo nada e gastando dinheiro?Não não seria,temos muito a contribuir!O importante é ser feliz sem com isso pisar no outro.Companheirismo é a parte mais importante de um relacionamento sem ele nem amor nem dinheiro resitem.

  4. Meu, estávamos falando sobre isso exatamente agora aqui no trabalho. Eu adoro não depender de homem, mas tem hora que dá uma raiva, porque a mulher arrumou mais uma tarefa no dia a dia com essa independência. Além de cuidar da casa, dos filhos, ainda tem que trabalhar. Infelizmente a maioria dos homens não ajuda nisso, a tomar conta dessa família.
    Mas ó: eu nunca que seria feliz sendo só dona de casa, adoro fazer mil coisas, por mais que me canse…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *