Direto da caixa de entrada.

“(…)Um dia desses comecei a reparar em quem nem imaginava. Um amigo que não era tão chegado veio se aproximando cheio de dedos, como quem num quer nada, e deixando vários verdes pelo caminho. Eu já sabia no que ia dar desde a primeira troca de mensagens, do primeiro olhar, da primeira vez que a gente encostou um no outro. Na verdade, o amigo, se assim posso dizer, se tornou mais próximo há pouco e “otras coisitas más”, há menos ainda. Temos uma atração física incrível, não sei exatamente definir. A conversa é fácil, as risadas, soltas. Ele sabe sobre cinema e gosta de conversar e ouvir, assim como eu. Não é difícil se sentir incrível ao lado de uma pessoa assim. Tudo que ele diz é tão sincero e aflito que você acolhe de coração aberto os mínimos comentários e se alegra inteira quando recebe um SMS ao longo do dia. Pra mim ele também é uma coletânea de coisas boas, não há palavras pra explicar o tamanho da minha surpresa quando eu descobri que por trás de toda aquela aparente timidez havia um mundo de experiências, gestos, histórias e diversão garantida para compartilhar. O sexo, que a gente sempre espera não encaixar de “prima”, foi fluido, como se já fizéssemos todas aquelas coisas há muito tempo. Como se já soubéssemos onde encostar, o que dizer, como se tudo correspondesse a uma dessas conspirações cósmicas que a vida faz pra unir duas pessoas… Já comprometidas (…)”

*****

A vida insiste em me surpreender sempre mais e mais. Sem maiores comentários sobre essa história. PRECISA?

*****

Quer participar do Consultório? Envie seu e-mail para hipervitaminose.blog@gmail.com e saiba minha opinião sobre seu causo… Num dói, não! Eu garanto! =]

Você também pode ler

9 Comments

  1. Tão bom ler histórias assim, né?
    O começo do meu namoro é meio parecido! hahahaha
    Amigo, mas nem tããão amigo. Foi dando umas dicas e DO NADA rolou. Legal saber de outras histórias assim…

  2. {cinism mode on}

    Se viesse uma carta dele, contando a mesma história, acho que seria mais ou menos assim: “Comi uma amiga minha muito gostosa!” Fim. 😛

  3. Putz… Parece aquele pagode das antigas “uma cena de novela, uma paixão inesperada” kkkkkkkkkkk
    Só digo: MUITO BOM! E muito estranho! O que fazer!?
    Se até tu fica muda, Ericka…
    kkkkkkkkkkk
    Bjs, lindona!
    À guria: seja sincera COM VC! É o que basta! 😉

  4. Oiê! Andei sumidinha, mas tô aqui!
    Só tenho a dizer pra colega que escreveu: Cuidado com os machucados! Nela, nele, nos outros dois… rsrsrs De mais a mais: BE HAPPY, colega!!

    Bjo Erickinha!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *