saber viver.


Um dia você acorda com o ovo virado. As coisas não estão ruins, mas também não estão boas. Você tem aquela sensação de vida morna que toma conta dos dias que já não são nem de longe emocionantes. Você precisa de um gás, de uma bobagem qualquer que te faça fazer alguma coisa fora do padrão, precisa transgredir um pouco. Não sei se esse é um sentimento que domina as demais pessoas do mundo, mas é um dos sentimentos que mais move as pessoas a me escrever e-mails enormes e emotivos no Consultório: a vontade de ter uma vida diferente.

Viver, meus caros, é coisa pra uma vez só: não se pode repetir a dose, nem voltar a fita, tudo acontece de uma só tacada e de um único jeito. Não sei até que ponto devemos nos privar de algumas coisas, mas sei que para cada ação há uma reação de mesma intensidade (num é essa a lei da Física?). Logo, como somos responsáveis também pelas pessoas que cativamos, devemos refletir.

Dizem que não pensar é a melhor maneira de se viver. Apesar de discordar dessa frase, foram muitas as vezes nas quais deixei a emoção me  não posso dizer que a maioria delas foi ruim. Aliás, me arrependo de poucas coisas na vida porque com elas aprendi muito sobre os outros e também sobre mim.

Ninguém, é, nem de longe, normal ou perfeito.

Sou uma quase profissional em quebrar as regras do sistema, sejam elas quais forem, pelo simples fato de que gosto de viver até a última gota. Mas aprendi que devemos ponderar muitas coisas pelos outros. E abrir mão de não seguir outras tantas definições bestas da vida  por si mesmo. Quem disse que você precisa de um curso superior? De filhos ou casamento? Quem disse que você deve namorar apenas uma única pessoa a vida inteira? Quem te ensinou todas as regras de conduta que você segue e, ainda assim, não consegue satisfação em nenhuma delas?

O que te faz feliz? Um relacionamento estável? Casos e casos de amor complicados? Um bom emprego? Viagens ao redor do mundo? Ou isso foi tudo aquilo te ensinaram ser a forma correta de viver a vida? O modo ideal para crescer é diferente de uma pessoa para outra, sem correr riscos nunca encontraremos o nosso próprio modo de compreender as coisas.

E o tempo passa. E vai ficando ainda mais difícil reconhecer quando realmente devemos jogar tudo pro alto e, finalmente, cair na vida pra ser feliz. Do nosso jeito.

Você também pode ler

8 Comments

  1. Foi tomando decisões pelos outros que tive os melhores e piores momentos na minha vida. Sempre fui uma pessoa de tomar as dores dos outros, e por isso as consequencias dos atos das mesmas caia sobre minhas costas… Não me arrependo de tentar ajudar os que amo. Como sou muuuito nova ainda, espero que um dia possa vir a tomar decisões que sejam épicas, que eu olhe pra trás e diga esse foi um dos melhores momentos da minha vida. Agora que começei a faculdade, e estou começando a me virar sozinha em SP sinto que estou a poucos passos dessa pequena meta.

  2. Ultimamente ando bastante sem vontade de fazer as coisas…Mas oq vc falou tah certo,a gente só vive uma vez,e pra viver essa uma vez bem,temq refletir bastante.

  3. Aii sei bem como são esses dias! Tô assim hoje! Mas concordo com tudo que você escreveu, só vivemos uma vez e temos que aproveitar cada momento!

    Bjão.
    natyfigueiredo.com

  4. tem dias que o pensamento tá tão distante, que eu vou dirigindo e até o som do carro esqueço de ligar. Como estou aprendendo a viver nos últimos tempos, sensação de que fiquei 25 anos parada ou trancada numa bolha. Quero tanto aprender a viver e fazer o que me faz feliz… e vou conseguir! beijos!

  5. Cada pessoa vai aprendendo e percebendo o que a faz feliz, vai se descobrindo. Por incrível que pareça, gosto de rotina e isso me faz feliz. Td parecido, calmo, tranquilo e família :]
    Bjoo

  6. ai Ericka, acho complicadissimo messsssmo tudo isso. eu mesmo tenho medo de um monte de coisas, e fica me perguntando se eu tivesse corrido o risco como seria? por essas ações e reações temos que medir na balança oq realmente pesa em nossos corações, se tem mesmo valor, e se podemos suportar ou nao as consequências de tais atos.. porém uma vida interessante é o que todos procuram, fugir do padroes, do filho, marido, emprego estavel, vidinha social.. eu concordo plenamente, MAIS TUDO COM RESPONSABILIDADE. nada de beber até a ultima gota da garrafa e pegar o carro depois e sair dirigindo #aloka AOEHAIUAOE bjosss gatonaaa ;***

    @nelumamagalhaes

  7. Nossa, ovo virado é exatamente a descrição do jeito que eu acordei hoje! E essa vontade de mudar as coisas…ai…acho que a vida devia tá diferente, mas não sei exatamente como…
    lá vai você Ericka me deixar viajando nessas questões…
    Beijo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *