o fim.

TEM PROMOÇÃO NO BLOG, JÁ VIU????  CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR!

Esses dias escrevi aqui para uma amiga que estava com problemas no namoro. Aliás, essa frase é até contraditória, porque qual é o casal que não tem problemas no relacionamento? Mesmo que simples? Desconheço.

O duro é identificar os probleminhas dos problemões, é parar de insistir em algo que já não tem mais solução. Isso eu já escrevi aqui. A gente precisava de um workshop para o desapego, é tão instintivo e agradável amar e tão insuportável terminar, que parece que nascemos grudados com o outro. Nunca vi tanto medo de solidão assim.

O fim é sempre triste, não existe a possibilidade de gostar de alguém sem sofrer, mesmo que as brigas não culminem num término traumático. E falando nisso, homens, prestem atenção: mais nociva que a raiva e os aborrecimentos em um relacionamento é a indiferença que vocês insisitem em apresentar perante a tudo isso. Mulher é simplesmente complicada. Se você não se importa é porque não ama mais e não há espaço para segundas interpretações. Ponto final.

Você tenta conversar e não é ouvida, você tenta ligar, e não é atendida. Pede ajuda, procura entender sobre aquilo que se passa na cabeça (e no coração do outro) e nada, absolutamente NADA, resolve. Se só gostar de alguém bastasse, não teria sentido escrever nenhuma dessas linhas. Se todo mundo soubesse amara direito o mundo seria um lugar muito mais pacífico, porque amor num é só romântico e sentimental. O amor, meus caros, também é intencional, não é só uma força abstrata que corre pelas veias. Deve ser paciente,  atencioso e generoso também. E precisa se esforçar para tal.

Não conheço ninguém que goste do outro sem esperar nada em troca, isso é praticamente impossível. Por mais altruísta que você seja, o seu desejo é viver a dois, não viver POR dois. Se você cair e se machucar, vai querer aquela pessoa por perto. E essa pessoa vai querer, de todas as formas, te fazer feliz. Assim funcionam os relacionamentos bem sucedidos e é aí também que mora a ruína dos fracassados. Quando o outro finge que os seus dramas são invisíveis, ou, pior, finge que você, suas angústias, perguntas e necessidades são inexistentes é meio caminho andado para o fim. O tão temido fim.

Amar alguém é cansativo. É complicado. Exige atenção.

Se um desses pré requisitos já não está nos conformes você começa a duvidar que não é mais amor, não tem jeito. Para apaixonar-se, basta pouco. E para aborrecer-se, ainda menos.

É bom estar sempre atento ao que se vive, pra, depois, se tudo der errado mesmo poder dizer bem alto: eu tentei.

Você também pode ler

12 Comments

  1. É mesmo muito difícil terminar, mais ainda quanda você sente que a história mal começou, que poderia ter sido ou ainda ser muito mais…é difícil desistir, mas às vezes é necessário mesmo…

    Bjs Ericka!!!! Seu blog tá de parabéns, me identifiquei com muitas coisas…

  2. fim da namoro é varzea, espero que meu dia nunca chegue heheehe adoorei o blog aqui, se puder me viisita e ajuda numa promo que to participando!!!! brigadaoooooooooo

  3. Terminar um relacionamento pra mim é sempre muito dolorido, querendo ou não, você está interferindo no destino de duas pessoas.

    Sempre é um ato que me dói muito. Muito mesmo! principalmente porque penso muito no outro, uma qualidade e um defeito, pelo menos no meu ponto de vista.

    Mas graças à Deus, sempre tive com a consciência que eu tentei, sempre tentei 😉

    Beijão Ericka, e parabéns!

  4. Amar nos consome. Mas eu defendo a idéia de que amar o outro nos consome mais. Talvez devessemos amar mais a nós mesmos. E que tudo mais vá pro inferno!!!
    Términos são traumáticos demais!!! Mas, enfim, não foi bom enquanto durou? Temos a péssima cultura de crer que só deu certo se morrermos um com o outro. Podemos viver um relacionamento (casamento ou não, já vi de um tudo) de 30, 40, 50 aos. Daí se acaba, falamos: não seu certo. Pombas!!! Deu por certo por tantos anos!
    Vamos nos educar, por mais duro que seja. Vamos pensar que conseguimos!
    Desculpem, aos 34 estou numa fase Pollyana desgramada!!!

  5. Realmente, minha flor…amar requer atenção, carinho, companheirismo e isso deve acontecer de forma natural, sem cobranças. Se a coisa n estiver caminhando dessa forma, há algo mto errado! O fim é sempre doloroso, mas é melhor enfrentar essa dor de uma vez do que insistir em ter alguém do lado e ficar se enganando sobre um amor que n existe.

    Beijos e te espero lá no blog 😉

    http://www.nicellealmeida.blogspot.com

  6. Terminar é difícil, dolorido, mas pode ser preciso. Aliás, acho muito mais saudável quando colocamos um ponto final enquanto respeito e amizade podem ser mantidos. Não adianta insistir em algo que já não é concreto, não vale à pena.
    Excelente post, Ericka!
    Beeeijooos!
    Thaís

  7. Olha, só, Mika!! pode voltar quando quiser, viu???
    Vou lá visitar seu espacinho também…

    =]

    Um bjão!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *