sem argumentos.

Não é incomum ver em ambientes públicos alguma briga de casal. Dos barraqueiros aos mais discretos o quadro é sempre o mesmo, alarmante: ele de braço cruzado com cara de poucos amigos e ela, em prantos. Sempre em prantos. Dizem que nós mulheres somos sensíveis, que choramos até em comercial de margarina e cartão de crédito, mas a verdade é que caímos em lágrimas quando queremos acabar de vez com uma discussão ou quando estamos sem argumentos. Triste chorar para provocar pena, mas às vezes vocês são tão racionais que a gente precisa apelar.

Insistimos em discussões fundamentadas em nada. Estávamos num mau dia, a culpa era da TPM, ou simplesmente queríamos um pouco de atenção. Saibam, homens, que nós adoramos uma atenção. E que quase nunca temos consciência que realizamos todo esse processo inescrupuloso de iniciar uma discussão sem maiores fins, somente para nos sentirmos ainda amadas ou pra saber que valemos a pena o desgaste verbal de vocês. Aliás, não acredito em relacionamento sem discussão, tudo o que é muito parado está doente, que nem criança apática em parque de diversão; algo não está bem.

Sabemos que gritamos sem razão e que vocês odeiam chiliques. Sabemos que por muitas vezes não há reais motivos para ter ciúmes, para nos sentirmos ofendidas ou dispensadas, sabemos quando estamos em crise mas não gostamos de admitir: é melhor ser louca que assumir que implicamos por um sem número de coisas sem sentido. Até porque vocês também piram, bem menos que nós, é claro, mas também tem seus surtos sem maiores justificativas.

Um homem, decente, é claro, quando ama, odeia fazer a mulher chorar. Odeia ser aquele que fez doer em alguma parte, que mesmo dotado de todas as razões do planeta terra nos magoou, machucou e tem na sua frente, lacrimalmente falando, a evidência do nosso aborrecimento.

E, agora, pensando melhor, a gente chora não porque não tem mais o que falar, mas porque a gente sente. E percebe que chega um momento da discussão no qual vocês devem sentir também.

Você também pode ler

17 Comments

  1. Ótimo texto!
    Eu não gosto de brigar mas sou meio teimoso o que acaba me fazendo discutir por coisas bobas as vezes…..bom…acontece!
    BJAUM!

  2. Menina, sou campeã dessa tática!!! Já sou chorona mesmo, até pq sou canceriana, então imagina..é tudo isso dobrado! Adoro dar uma encrencada pra depois ficar sendo mimada, as x a gnt tem que forçar pq os bonitinhos n se tocam, né?!
    Amei o post, e vizualizei direitinho a cena dos braços cruzados e ela chorando ou de bico kkkkk, é sempre assim!!!
    Bjoks
    Pri

    http://www.epocaboutique.blogspot.com

  3. FATOOO!! lembra outro dia que eu disse que naum tinha TPM? menina veio com tudo!!! lembrei de ti, na van a gente conversa.. ADOREI O POST GATA!

  4. Olá!!! Gostei daqui sabia? E vou ficando pq estou cansada de lamentar por minha solterice rsrs… Ah, gostei da sua opinião lá na Marina, pena de morte é sempre um assunto polemico!!!

    Ah, quando vc encontrar com sua amiga, se vc puder diga a ela que em Recife existe umas professoras que simplesmente se apaixonaram pelo trabalho dela, que ela é perfeita e que os traços dela fazem a gente sonhar com um principe feito de chuva!

    E sim, amei o texto, vc tem um faro incrivel para entender a dinamica das relações afetivas, e sim, a gente realmente chora pq sente e no limite quer fazer com que o homem sinta também.

    Adorei vc ter dito “que quase nunca temos consciência que realizamos todo esse processo inescrupuloso de iniciar uma discussão sem maiores fins, somente para nos sentirmos ainda amadas ou pra saber que valemos a pena”, foi assim, no ponto!

  5. Ótimo post!! Acho que é isso mesmo, mas nem sempre o choro é tão infundado, né? Às vezes é uma dor que tá ali contida há tempos, e que não tem amparo. Sinceramente, não dou chiliques nunca! Mas é realmente ruim, pois muitas veezs precisamos mesmo é estravazar, jogar tudo para o alto e começar do zero. E esse não é um privilégio só de nós mulheres, né?

    Beijinhos querida!!!

  6. Sempre choro… o choro parece um cansaço das palavras, o ápice do descontentamento… e aí, choramos. Achei muito bom seu texto… muito verdade.

  7. Olá
    Vim conhecer seu cantinho e retribuir seu recado no Miss.
    Gostei muito do seu texto, adoro escrever alguns desabafos e, falar sobre lágrimas, é comigo mesmo. Penso que elas expressam os mais intensos sentimentos quando todo o resto já foi tentado em vão… as minhas saem mesmo qdo não deveriam, qdo gostaria de mostrar indiferença, mas elas saem e mostram o que sin to, mesmo para quem, as vezes, não merça!
    Vou ler mais….

  8. Oi, Ju! Seja bem vinda! =D Também adorei seu espacinho e com certeza te visitarei mais vezes! Obrigada pelas palavras!

    Um bjão!

  9. É, mas apesar de saber disso, é impossível aturar uma mulher que sempre recorra a essa tática. Ou pior: mesmo quando você dá tudo de si, quer mais e fica usando isso pra conseguir.
    Meio termo é a chave! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *